Simplício Araújo assina ordem de serviço para recuperação da pista do aeroporto de Balsas

O secretário de Indústria, Comércio e Energia (Seinc), Simplício Araújo, assinou, nessa terça-feira (19), a ordem de serviço para o início das obras de recuperação da pista do aeroporto de Balsas.

Durante as obras, serão realizados serviços de manutenção corretivas e preventivas, envolvendo a recuperação da pista de pouso decolagem, táxi e estacionamento de aeronaves, manutenção das cercas patrimoniais/operacionais e áreas verdes.

Simplício Araújo explicou que as obras devem durar em torno de 30 dias, e que após liberado, o aeroporto será um grande instrumento para toda a região.

“Um aeroporto em plano funcionamento permitirá a atração de mais investimentos, e poderá ajudar em diversas demandas, como em casos de saúde, auxiliando a cidade, que fica distante da capital. Além da reforma, vamos licitar a iluminação da pista, o que vai permitir o balizamento noturno de aeronaves”, afirmou.

O aeroporto não passava por um reparo na pista desde a década de 1980, e teve a proibição de pousos de aeronaves pela Agência Nacional de Aviação Civil (Anac),  após relatório de inspeção aeroportuária.

“A cidade de Balsas e região é economicamente muito forte, mas ao longo de muitos anos ficou esquecida. Desde a década de 80 esse aeroporto não passava por reparos. Essa iniciativa é muito importante pra nós, pois, o aeroporto é a porta de entrada para os negócios e investimentos”, disse o prefeito da  cidade Dr. Erick Augusto.

Balsas está localizada na região Sul do Maranhão, e agrega um forte polo de produção de grãos, sendo considerada um dos maiores municípios em extensão territorial do Estado.” O aeroporto é muito importante para a cidade que tem uma forte atividade no setor do agronegócio.Com ele em operação, vamos atrair indústrias, gerando emprego e renda”, pontuou o secretário de Agricultura, Pecuária e Pesca, Márcio Honaiser.

Reformas dos aeroportos

Os trabalhos nos aeroportos do Maranhão, fazem parte da implantação do Programa de Aviação Regional (PIL), que visa a instalação de aeroportos em todo o país.

Desde 2015, a Seinc é a gestora entre a SAC e o Governo do Estado para a manutenção e regularização dos diversos aeroportos, baseada no Plano Geral de Outorgas (PGO), documento que define regras para a administração dos aeroportos regionais. Desde a publicação do plano, em 15 de agosto de 2014, somente municípios com Produto Interno Bruto (PIB) anual acima de R$ 1 bilhão, que tenham interesse e capacidade técnica, poderão pleitear a gestão de aeroportos.