“Governo Flávio Dino abre perspectivas para o MA em todos os segmentos”, garante Simplício Araújo, em entrevista à Rádio Timbira

As principais ações da Secretaria de Indústria, Comércio e Energia (Seinc), o segmento econômico do Maranhão e perspectivas para os próximos 4 anos de gestão foram destacados por Simplício Araújo, titular da pasta, durante entrevista concedida ao programa Contraponto da Rádio Timbira, nesta terça-feira (08).

Na oportunidade, Simplício Araújo falou sobre os programas da secretaria voltados para o desenvolvimento do empresariado maranhense, — principalmente, com atenção às pequenas empresas. “Temos o Maranhão Mais Produtivo e o subprograma Selo Produzido no Maranhão, que enaltecem a produção local, dialoga com quem tem incentivo fiscal e garante uma participação mínima desses produtos para que eles possam crescer. Se a participação desses produtos cresce no Estado, cresce também a geração de emprego e renda”, explicou.

Sintonizado na entrevista, Vicente Bezerra, proprietário da empresa Ilha Caixa, incorporada ao programa, participou e disse, em nome dos pequenos empresários, que “Hoje tenho satisfação com a parceria que, ‘nós’, pequenos empresários temos com a Seinc. Simplício, acima de tudo, procurou buscar parceria com as pequenas empresas. Esse trabalho enalteceu e ajudou na divulgação dos produtos produzidos no Maranhão, gerando renda e criando empregos”.

O secretário destacou, ainda, o papel dos Distritos Industriais e o adensamento das cadeias produtivas, estimulado pela instalação de novos empreendimentos no Estado. Sobre os próximos 4 anos, afirmou que a gestão tem que ser ainda melhor e trabalhe ainda mais. E, questionado sobre trabalhos que beneficiam a população, explicou a dinâmica da atração de investimentos.

“Quando a empresa recebe um incentivo por parte do Estado, além de gerar emprego e contribuir com o adensamento das cadeias produtivas, também é obrigada a se comprometer com alguma contrapartida social. Isso já existia, mas agora acontece com transparência. Por exemplo, nós temos 42 ambulâncias sendo entregues, além de outros benefícios que são objetos de contrapartida social”, respondeu.

A ocasião também evidenciou o próximo seminário que vai ser promovido pela Seinc, onde serão destacadas ‘Oportunidades para a cadeia produtiva do atacado e varejo supermercadista no Maranhão’, no dia 17 de janeiro, no Rio Poty Hotel. “Vamos mostrar com o evento que não existe privilégio a quem quer que seja, em qualquer segmento econômico do Estado. Vamos trazer pessoas de renome nacional para discutir sobre a guerra fiscal em âmbito nacional, além de apresentar todas as oportunidades dentro do setor”, acrescentou Simplício Araújo.