Posse da FAEM destaca parceria entre Governo e Classe Empresarial

A relação entre o Governo do Estado e a classe empresarial, o constante dialogo e os debates visando a construção de políticas para o Maranhão, foram destacadas durante a cerimônia de posse da diretoria executiva e conselho fiscal da Federação das Associações Empresariais do Maranhão (FAEM).

Durante o evento, o secretário de Indústria, Comércio e Energia (Seinc), Simplício Araújo, que na ocasião, representou o Governador Flávio Dino, destacou o papel da FAEM, e das entidades empresariais maranhenses, que segundo ele, sempre tiveram portas abertas junto ao Governo, assim com todas as empresas.

“Com essa parceria com a classe empresarial, vamos contribuir ainda mais, afinando essa importante relação. Temos hoje uma secretaria aberta para a classe empresarial, para o pequeno, médio e grande empresário. E é assim que somos orientados pelo Governador Flávio Dino, trabalhando em união em prol do Maranhão”, ressaltou Araújo.

O presidente Hélio Rodrigues, que é empresário da região Tocantina, e que já esteve à frente da Associação Comercial e Industrial de Imperatriz (ACII), frisou a importância dessa parceria.

“Essa relação com o Governo do Estado, é muito importante, principalmente por meio da Secretaria de Indústria e Comércio, que sempre nos atende. Esse relacionamento é fundamental, pois somos a classe produtora, que quer um Maranhão pra frente”, disse o presidente da FAEM.

Conselho Empresarial

Toda essa relação democrática e transparente com entre classe empresarial e Governo do Estado também faz parte das políticas adotadas pelo Executivo Estadual, que ficou ainda mais próxima, após a criação do Conselho Empresarial do Maranhão, em 2015, um compromisso de campanha do Governador Flávio Dino.

Com o conselho, que é um espaço deliberativo que garante a participação efetiva de investidores maranhenses na definição de ações públicas de desenvolvimento, empresários tem participação efetiva na definição da política de investimentos delineada pelo Governo do Estado. As ações são focadas em diferentes segmentos, representados no conselho por câmaras setoriais que abrangerão os setores de turismo, agronegócio, energia e gás, minério, metalurgia, comércio e serviços e infraestrutura.

Em cada câmara há representantes do Governo do Estado e de setores da iniciativa privada. Outra atribuição do conselho é definir estratégias de inovação tecnológica e também apoio e fomento às micro e pequenas empresas.