Seinc leva feira ‘Produzido no Maranhão’ para a Agroloreto 2019

Em mais uma ação dos programas Mais Produtivo e Selo Produzido no Maranhão, o Governo do Estado, por meio da Secretaria de Indústria, Comércio e Energia (Seinc), promove, pela primeira vez na Agroloreto 2019, a feira Produzido no Maranhão. A programação, iniciada na manhã desta sexta (07) segue até sábado (08), no município de Loreto, no bairro São José.

A feira ‘Produzido no Maranhão’ consiste na exposição de produtos genuinamente maranhenses e acontece em parceria com o Sindicato Rural de Loreto, organizador da Agroloreto, que esse ano contempla o tema ‘Sustentabilidade e Equilíbrio ambiental: reduzir, reutilizar e reciclar’.

Em média, 40 empresas estão participando da exposição, que tem por objetivo estimular o empreendedor local e destacar a qualidade e diversidade dos produtos produzidos no estado. Os segmentos são de couro, bebidas, alimentos, utensílios domésticos, fertilizantes, vestuário, higiene e limpeza, embalagens e de papéis.

O secretário da Seinc, Simplício Araújo, fala dos impactos e do que os programas podem agregar não só para a classe empreendedora, mas para todo o estado. “Essa já é a segunda cidade em menos de um mês a receber a feira. A primeira foi Balsas, durante a Agrobalsas 2019, onde teve uma repercussão muito positiva. Vamos dar continuidade em outras regiões, nosso objetivo é mostrar que a produção do nosso estado tem qualidade, capacidade produtiva e é mais diversificada do que se tem notado, além de minimizar as importações de outras regiões e concentrar a nossa economia e crescimento aqui”.

O programa Maranhão Mais Produtivo visa incentivar a inovação, qualidade e produtividade empreendedora do estado e o Selo Produzido no Maranhão visa estimular o consumo pelos produtos locais e ajudar o consumidor a identificar e conhecer esses produtos, gerar emprego e renda e fomentar a economia do estado.

Agroleto
Entre os serviços que estão sendo oferecidos durante os dois dias de evento, estão atendimento médico, corte de cabelo, atendimento preventivo para mulheres, oficinas de artesanato, de processamento de mandioca e produção da cachaça, exposição de máquinas e implementos, motos e animais, shows, palestras, consultorias em agronegócio, orientações técnicas em empreendedorismo e gestão.

Como aderir ao selo
O empresário interessado deve acessar o site: www.seinc.ma.gov.br/produzidonomaranhao e seguir o passo a passo do formulário de adesão. No endereço também é possível encontrar todas as informações referentes ao selo.