Com incentivo do Governo empresas vão investir R$ 126 milhões e gerar 950 empregos diretos

Na contramão da crise, a instalação e expansão de diversos empreendimentos configuram a favorável realidade do Maranhão, desde 2015. Nesta terça-feira (8), várias empresas aprovadas no Conselho Deliberativo do Programa de Atração e Apoio às Indústrias e Agroindústrias do Maranhão (Condep), assinaram termo de compromisso para receber incentivos fiscais.

O conselho é gerido pela Secretaria de Indústria, Comércio e Energia (Seinc), e delibera os pedidos de incentivos fiscais apresentados por cartas consultas de empresas e concede regime especial para a habilitação nos termos da legislação. As dez empresas aprovadas no conselho, vão investir R$ 126 milhões e gerar 950 empregos.

Os empreendimentos serão instalados em São Luís, Codó e Governador Edison Lobão nos segmentos de embalagem, ração, fertilizantes, ar condicionados e de colchões. A concessão dos incentivos tem o intuito de fomentar e diversificar a indústria e agroindústria no estado, com foco no desenvolvimento de centros industriais e fortalecimento das cadeias produtivas locais.

Todas as empresas ao assinarem o documento, assumem o compromisso de contribuir com contrapartidas sociais. A iniciativa acontece desde a gestão do Governador Flávio Dino, e já resultou na entrega de 32 ambulâncias, construção de escolas, casas de farinha, perfuração de poços, entre outros.

“Nosso trabalho tem sido realizado com transparência e democracia.  Concedemos os benefícios com as contrapartidas sociais, geração de emprego e renda, para seguirmos contribuindo com o desenvolvimento do Maranhão”, explicou o secretário da Seinc, Simplício Araújo.

Além da Seinc, fazem parte do Condep as Secretarias de Estado de Planejamento e Orçamento (Seplan), de Fazenda (Sefaz) e de Trabalho e Economia Solidária (Setres).