Simplício Araújo conduz empresários maranhenses a feiras e rodadas de negócios na China

Publicado em 18 de outubro de 2019.

Rodadas de negócios, visitas técnicas a grandes empresas com cadeias produtivas no Brasil, Feiras e network, assim tem sido a Missão Maranhense à China conduzida pelo secretário de Indústria, Comércio e Energia (Seinc), Simplício Araújo.

Durante agenda na China, incorporada a mais uma edição da Missão Empresarial Maranhense, Simplício Araújo conduziu uma comitiva formada por 54 micro e pequenos empresários maranhenses à maior feira multissetorial do mundo, a Canton Fair 2019, e a rodadas de negócios.

De acordo com Simplício Araújo, o Governo do Maranhão, que realiza a missão empresarial desde 2017, vai dar toda assistência para a formatação dos negócios que estão surgindo durante todo o roteiro no complexo da feira de exportação e importação da China.

“Os empresários maranhenses estão encontrando grandes possibilidades de parcerias com empresas chinesas de diversos segmentos da indústria, eletroeletrônicos, metalomecânica, transportes, peças e comércio em geral na Canton Fair. O Governo Flávio Dino vai dar toda a assistência para a formatação dos negócios”. A Canton Fair está em sua 126º edição e reúne uma variedade de produtos e serviços.

Integram a agenda da missão empresarial, visitas técnicas, rodadas de negócios e reuniões entre os empresários da indústria do Maranhão e representantes dos grandes empreendimentos internacionais. Os empresários maranhenses pertencem aos setores de indústria, educação, atacado, construção civil, mecânica, saúde e comércio.

Segundo Simplício Araújo, os empresários maranhenses estão tendo a oportunidade de conhecer a conjuntura e novidades dos seus respectivos setores na China e dialogar com os chineses, a fim de dinamizar a relação do Maranhão com o país asiático. “Conhecida pela inovação em cada edição, a feira figura como uma ponte a serviço do fortalecimento do comércio entre o Maranhão e a China”, acrescentou Simplício Araújo.

Desde 2009, a China é o principal parceiro comercial do Brasil e tem sido uma das principais fontes de investimento externo. Em 2018, o Brasil exportou para a China um total de US$ 64,2 bilhões e importou o valor de US$ 34,7 bilhões. A China figura entre as principais fontes de investimento estrangeiro direto no Brasil, com destaque para o setor de infraestrutura (sobretudo na geração e transmissão de energia e nas áreas portuária e ferroviária) e para o setor de óleo e gás, com participação importante nos setores financeiro, de serviços e de inovação.