Maranhão plantou mais de 1 milhão de hectares de soja na Safra 2019/20

Publicado em 4 de janeiro de 2020.

Simplício Araújo e autoridades durante a abertura oficial da Colheita de Soja 2019, em Balsas (Foto: Divulgação)

Dados publicados nesta quinta-feira (3), pela consultoria ARC Mercosul, referência mundial em analises do mercado agrícola apresentaram um crescimento de 5,8% na área plantada da soja no Maranhão, que passou de 0,99% milhões de hectares na safra 2018/19 para 1.05% na safra 2019/20.

O aumento está ligado a estímulos do Governo do Maranhão, por meio da Secretaria de Indústria, Comércio e Energia (Seinc) ao segmento econômico, com redução de impostos, valorização do produtor, desburocratização nos processos de atividades ambientais, além da própria condição natural do Maranhão na produção dos grãos e da contribuição da conjuntura econômica mundial.

Entre 17 unidades da federação estudadas, o Maranhão apresentou o 8º crescimento. A região Nordeste ficou com a quarta colocação. Além do Maranhão, participaram da pesquisa, os estados de Roraima, Rondonia, Acre, Pará, Tocantins, Piauí, Bahia, Mato Grosso, Mato Grosso do Sul, Goiás, Distrito Federal, Minas Gerais, São Paulo, Paraná, Santa Catarina e Rio Grande do Norte.

De acordo com o secretário da Seinc, Simplício Araújo, o aumento da área plantada é importante, mas o aumento da produtividade nas plantações maranhenses também é fundamental. “Essa mesma área de 1 milhão de hectares, que vai continuar crescendo pode, em pouco tempo, produzir 30% a mais do que atualmente”, avalia.

Com base no Maranhão ser um dos estados com destaque na produção de soja no Brasil, contribuindo para a consolidação do país como um dos principais players do agronegócio mundial, em 2017, o governador Flávio Dino assinou um decreto que reduz de 12% para 2% o Imposto Sobre Circulação de Mercadorias e Serviços (ICMS) para a produção de soja, milho, milheto e sorgo.

Simplício Araújo acredita que esses incentivos contribuem para o aumento de hectares, movimentando o setor de forma abrangente. “Isso alavanca o agronegócio, atraindo indústrias, aumentando o potencial de cadeias interligadas como, por exemplo, combustíveis e insumos agrícolas, posicionando fortemente o segmento agrícola em nosso estado”, afirma.

De acordo com dados do Ministério da Economia, Indústria, Comércio exterior e Serviços (Mdic), a soja é um dos principais produtos exportados do Maranhão. Em 2019, o valor das exportações da soja mesmo triturada, registra mais de US$ 739 milhões. Para tanto, o estado conta com uma localização privilegiada e com um complexo portuário e terminais integrados a malhas ferroviárias importantes para estimular o desenvolvimento regional.