Com ações reforçadas da Seinc, Maranhão lidera ranking no Nordeste em criação de empregos em junho

Publicado em 29 de julho de 2020.

As ações da Secretaria de Indústria, Comércio e Energia (Seinc) vêm refletindo na geração de emprego e renda no Estado neste período de enfrentamento da pandemia do coronavírus. De acordo com os dados recentes do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged) sobre o mês de junho, o Maranhão lidera entre os estados do Nordeste que mais criaram vagas de emprego com carteira assinada.

Os dados, divulgamos mensalmente pelo Governo Federal, apontam que o Maranhão teve o quarto melhor desempenho em todo o Brasil – atrás somente de Goiás, Pará e Mato Grosso.

“Desde o começo desta crise sanitária, temos buscado ações efetivas para reforçar a expansão dos investimentos instalados no estado, visando a criação de emprego para a população maranhense”, pontua o secretário da Seinc, Simplício Araújo.

Somente em junho, foram gerados 3.907 empregos formais no Maranhão. No mesmo período, o país apresentou saldo negativo, com 10.984 empregos perdidos.

“A Seinc vem, desde 2015, incentivando o desenvolvimento regional e impulsionando os grandes investimentos. Estes dados positivos comprovam as ações alinhadas que estamos tomando junto ao Governo do Estado, para seguir dialogando com toda a classe empresarial e buscar mudanças efetivas”, acrescenta Simplício Araújo.

Mais dados

Recentemente, foram divulgados os dados da primeira edição do Boletim Empresarial, lançado pela Junta Comercial do Maranhão (Jucema), autarquia vinculada à Seinc.

Segundo os dados, o Maranhão alcançou a marca de 270.056 empresas ativas – um crescimento de 115% em relação a 2014 – apontando ainda que, mesmo em período de pandemia, 7.224 novos negócios foram abertos em todo o Estado, entre abril e junho de 2020.

No mesmo levantamento, o Estado apresentou balanço positivo na abertura de empresas entre os meses janeiro e junho de 2020: foram 17.607 durante o primeiro semestre de 2020.