Mineração

Areia

A areia pode ser extraída dos seguintes locais: leito de rios, várzeas, depósitos, lacustres, mantos de decomposição de rochas, pegmatitos e arenitos decompostos.
Amplamente utilizada como o principal componente do concreto e do vidro, fábricas de tijolos, acabamento texturizado para paredes, tetos e superfícies, composto de filtros de água, proteção contra inundações, fabricação de argamassas para piso, reboco, etc.

No estado do Maranhão, os municípios de São Luís e Imperatriz destacam-se, com produção, respectivamente, de 5 milhões e 1,5 milhões de toneladas ao ano.

Argila (cerâmica vermelha)

No Maranhão, a indústria de cerâmica vermelha produz o suficiente para atender o mercado interno. Há produção em quase todos os municípios, seja artesanalmente para uso próprio, seja por indústrias de todos os portes. Os municípios de Itapecuru, Rosário, Imperatriz, Timon e Caxias se destacam, produzindo tijolos, telha canal, telha colonial, blocos cerâmicos e lajotas. Só o polo de Itapecuru produz mais de três milhões e meio de peças por mês.

Brita

No Maranhão, este mineral é originado pelo processamento de três tipos de rochas: granito, basalto, diabásico. A brita produzida a partir de granito representa 85% do produto comercializado. Dentre os municípios produtores, Bacabeira e Rosário são os maiores e apresentam condições mais favoráveis de localização para distribuição, pois estão próximos ao eixo intermodal, infraestrutura necessária para suprir a demanda da construção civil em todo o Estado.

Calcário

O calcário está distribuído em quatro regiões no Estado: Região 1 – municípios de Balsas, Riachão, São Francisco do Maranhão, Alto Parnaíba, Carolina, Pastos Bons, São João dos Patos, Nova Iorque, Benedito Leite, Passagem Franca e Colinas (reservas estimadas ultrapassam 70 milhões de toneladas). Região 2 – Codó, Barra do Corda, Grajaú e Presidente Dutra possuem as maiores reservas e/ou ocorrências conhecidas, seguidas pelos municípios de Tuntum, Montes Altos, Dom Pedro, Chapadinha e Brejo (existem explorações comerciais que ultrapassam 500 milhões de toneladas). Região 3 – Primeira Cruz, Humberto de Campos, Alcântara, Mirinzal e Turiaçu (ocorrem explorações comerciais e estima -se uma reservade 5 milhões de toneladas). A última região é o oceano, onde o calcário está distribuído, essencialmente na Plataforma Continental Média. São conhecidas ocorrências nos municípios de Tutóia e Cururupu, onde as reservas geológicas potenciais podem ultrapassar 3 bilhões de toneladas. Os municípios de Tutóia e Cururupu possuem reservas medidas com relatórios aprovados pelo Departamento Nacional da Produção Mineral – DNPM, que já ultrapassam 250 milhões de toneladas.

Calcário Marinho, abundante na plataforma continental maranhense, trata-se de um bem mineral de uso diversificado indicado nas indústrias de medicamentos, alimentos, plásticos, tintas, papel, borrachas, cerâmicas, agricultura, etc.

Ouro

O Estado possui potencial relevante, com ocorrências na região do Gurupi, que se constitui uma província aurífera com área superior a 30.000 km². A faixa de ocorrência deste metal (sentido NE-SO) estende-se desde Montes Áureos até próximo a Serra dos Macacos (proximidades da BR-316), seguindo as aluviões dos rios que compõem as Bacias Gurupi. Possui elevada condutividade elétrica e resistência a oxidação. Utilizado como cobertura protetora em muitos satélites, é um bom refletor de luz infravermelha, com aplicações essenciais em computadores, naves espaciais, motores de reação na aviação, joalherias, moedas e como padrão monetário em vários paises.

Gipsita

Segundo o DNPM (2015), o Maranhão possui um total de 11 minas. É o segundo estado no ranking brasileiro com maior número de minas, perdendo apenas para Pernambuco, que possui 55 unidades. No estado, a gipsita encontra-se abundantemente distribuída na região de Grajaú, onde está localizado o Pólo Gesseiro, e em Codó. É usada, principalmente, na fabricação de: cimento, ácido sulfúrico, giz, vidros, esmaltes, molde para fundição, desidratante, aglutinante, corretivo de solo (fornecedor de cálcio e enxofre), placas, tijolos e rejunte de gesso utilizados na construção civil, além de outras aplicações, como na metalurgia.