Porto do Itaqui será hub de armazenamento de combustíveis

Publicado em 4 de março de 2017.
Secretário Simplício Araújo durante reunião com representantes da Gunvor

Secretário Simplício Araújo durante reunião com representantes da Gunvor

Em continuidade à política de atração de investimentos, o Governo do Maranhão, por meio da Secretaria de Indústria, Comércio e Energia (Seinc), firmou tratativas para a instalação de mais um terminal de armazenamento de líquidos no Porto do Itaqui. Em recente reunião com o secretário Simplício Araújo, a empresa Gunvor, uma das maiores na área de comercialização de commodities, formalizou o interesse em se instalar no estado.

Segundo os representantes da Gunvor, a ideia é instalar um terminal que abasteça o Maranhão e alguns países da América Latina. Desde 2013, a empresa já pretendia ampliar seus negócios no Brasil, como parte de uma estratégia de diversificação de produtos e regiões.

Para o secretário Simplício Araújo, a chegada de novos investidores é reflexo da política transparente adotada na gestão do governador Flávio Dino. “Estamos conversando com várias empresas, de diversos segmentos. Além de uma ambiência favorável aos negócios, o Maranhão tem uma posição estratégica e excelentes modais de transportes”, afirmou.

O investimento está estimado em R$ 230 milhões e as contrapartidas estão em fase de diálogo. Segundo Simplício Araújo, após a empresa entregar os documentos necessários para a aquisição da área, a escritura do terreno será assinada.

Tancagem em alta

O Maranhão está sendo cobiçado não só pelo grupo Gunvor. Em janeiro, a Raízen, anunciou a construção de um terminal de armazenamento de líquidos (combustíveis), em São Luís, no Distrito Industrial, próximo ao Porto do Itaqui. O investimento está estimado em R$ 200 milhões. Outro grande empreendimento será realizado pela Terminais Marítimos de Pernambuco S/A (Temape), que assinou recentemente a escritura do terreno para a instalação de um terminal de armazenamento de líquidos. A empresa, que já atua com a distribuição de combustíveis no estado, irá investir R$ 100 milhões nesse novo projeto.