Entre 2000 e 2018, Maranhão se destacou no aumento de áreas agrícolas no Nordeste, afirma IBGE

Publicado em 19 de março de 2021.

Maranhão figurou entre os 5 de maior destaque em dois setores: pastagem com manejo e silvicultura (Foto: Divulgação).

Nessa quarta-feira (17), o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) divulgou os dados do Monitoramento da Cobertura e Uso da Terra, com estatísticas desagregadas por Estados (e Distrito Federal), referentes aos anos de 2000, 2010, 2012, 2014, 2016 e 2018.

O Maranhão esteve entre os destaques da publicação, principalmente na expansão da área agrícola do Nordeste e na expansão do uso da terra – nesta categoria, os destaques foram para as áreas de silvicultura e pastagem com manejo.

Ao lado da Bahia e do Piauí, o Maranhão respondeu por 91,74% do aumento de áreas agrícolas no Nordeste entre 2000 e 2018. O crescimento foi, principalmente, sobre as áreas de vegetação campestre no Matopiba (região formada por Maranhão, Tocantins, Piauí e Bahia).

De acordo com os dados do IBGE, as áreas de vegetação campestre foram substituídas por áreas agrícolas.

“Dados como estes do IBGE nos ajudam a entender, cada vez mais, o que move e como se move o cenário agrícola não só no Maranhão, mas em todo o Brasil. É a partir deles, e dos diálogos com as entidades representantes, que podemos construir ações que ajudem a movimentar e acelerar o setor”, afirma o secretário de Indústria, Comércio e Energia (Seinc), Simplício Araújo.

IBGE

O Monitoramento da Cobertura e Uso da Terra já havia publicado os dados nacionais em 2020, mas sem o detalhamento por Estado.

Na publicação, são incluídos mapas, gráficos e textos técnicos que mostram as mudanças ocorridas na cobertura e no uso da terra do território brasileiro em cada período citado.

Silvicultura e pastagem com manejo

Na categoria de expansão do uso da terra, entre 2000 e 2018, o Maranhão figurou entre os cinco de maior destaque em dois setores: no de pastagem com manejo e em silvicultura.

Na pastagem com manejo, o Maranhão figurou em quarto lugar, com 26.485 km² – é o único estado do Nordeste a figurar entre os cinco estados de maior destaque no país.

Já em Silvicultura, aparece em quinto lugar, com 2.485 km², logo atrás da Bahia, que aparece com 2.856 km².