Tire suas dúvidas sobre as novas medidas contra o coronavírus no Maranhão

Publicado em 20 de março de 2021.

As medidas anunciadas pelo governador Flávio Dino nesta sexta-feira (19) contra o coronavírus são divididas em duas: as que valem para todo o estado e as que valem apenas para a Ilha de São Luís.

Em ambos os casos, as medidas que já haviam sido decretadas antes foram estendidas e também continuam valendo. Veja como ficou:

Para o Estado todo

Foram anunciadas medidas novas que valem para todo o Maranhão. São elas:

– O feriado de 28 de julho será antecipado para 26 de março, a próxima sexta-feira. Trata-se de um feriado estadual, o da Adesão do Maranhão à Independência;

– Haverá suspensão de atividades não essenciais em 27 e 28 de março, os próximos sábado e domingo. Ou seja, serão três dias seguidos de forte redução de atividade. A ideia é diminuir a circulação de pessoas e combater a contaminação;

– Serviços essenciais vão continuar funcionando. Entre eles, estão hospitais, farmácias e supermercados. O horário de funcionamento ainda vai ser determinado;

– Entre a segunda-feira (22) e o domingo (27), haverá a suspensão das cirurgias eletivas, que são aquelas agendadas. Vale para a rede privada também. Isso será feito para preservar insumos e materiais para pacientes em estado grave. Todos os Estados brasileiros estão encontrando dificuldade em encontrar fornecedores, por causa da alta procura.

Além dessas novas medidas, continua valendo as que já haviam sido decretadas:

– Aulas presenciais estão suspensas nas escolas estaduais, municipais e privadas. As universidades estaduais e privadas também entram na lista. Creches e berçários podem funcionar;

– Eventos, festas, cinema e teatro estão suspensos;

– Serviço público estadual segue sem atividade presencial, com exceção para serviços essenciais.

Para São Luís

Juntando as medidas anteriores, que continuam valendo, e as novas, ficou assim:

– Bares e restaurantes continuam fechados até o dia 28, domingo;

– Academias, pilates e escolas de esporte podem funcionar das 6h às 21h, com apenas metade da capacidade (com exceção dos dias 26, 27 e 28, quando estarão fechados);

– Mercados podem funcionar das 6h às 21h, com apenas metade da capacidade e uma pessoa por família (nos dias 26, 27 e 28 poderá haver horários mais limitados);

– O horário permitido para a construção civil é das 7h às 16h (com exceção dos dias 26, 27 e 28, quando estarão fechados);

– Delivery está permitido até as 23h;

– Loja de conveniência pode abrir, mas não pode servir comida e bebida no local;

– Comércio em geral continua funcionando entre 9h e 21h (com exceção dos dias 26, 27 e 28, quando estarão fechados);

– Creches e berçários podem funcionar das 6h às 21h (com exceção dos dias 26, 27 e 28, quando estarão fechados);

– Ceasa pode funcionar das 0h às 16h (com exceção dos dias 26, 27 e 28, quando estarão fechados);

– Postos de combustível, farmácias, hospitais e veterinários podem funcionar 24 horas;

– O limite máximo de 30% de ocupação nas igrejas vale para todas as religiões.